Refrigeração doméstica: conheça as oportunidades!

O mercado da refrigeração doméstica trouxe diversas inovações ao longo dos anos. Inovações essas, que facilitam a vida de milhares de brasileiros em todo o território nacional.

Hoje, o mercado da refrigeração abraça centenas de lares. E oferece uma infinidade de benefícios e recursos acessíveis para quem busca comodidade e conforto. 

Além disso, novas demandas e hábitos dos consumidores fizeram com que o mercado da refrigeração passasse por diversas mudanças ao longo dos anos. Consequentemente, a procura por manutenção especializada para cuidar dos equipamentos em nossas casas aumentou. 

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil possui mais de 60 milhões de domicílios, nos quais pelo menos 97,3% deles contam com um refrigerador (geladeira). Estes números comprovam o quanto o mercado da refrigeração cresceu nos últimos anos e também, o quanto é possível atingir a maioria dos lares brasileiros, quando se presta uma manutenção doméstica de qualidade. 

Juntamente com as mudanças e atualizações nos últimos anos, com o avanço da tecnologia no segmento da refrigeração, pôde-se observar uma forte procura por tipos específicos de refrigeradores como as geladeiras “frost-free” por exemplo. Essa é uma tendência que deve crescer nos próximos anos. Já que a maioria da população busca por modelos mais eficientes, econômicos e práticos para o dia-a-dia.

O que deve ser levado em consideração na escolha de um equipamento doméstico? 

Com o passar dos anos as necessidades mudaram e o mercado teve que se adequar. As tecnologias de armazenamento de alimentos vão muito além dos refrigeradores comuns. 

Os estudos mostram que os brasileiros têm buscado cada vez mais por opções que priorizem a economia enérgetica e os custos com reparos. Além disso, os hábitos de consumo atuais nos levam a crer que o brasileiro segue a tendência americana de trocar regularmente os seus equipamentos. Principalmente pela facilidade de crédito que há no mercado. 

A quantidade de modelos e lançamentos anualmente são inúmeras. Mas a escolha do refrigerador ou dos equipamentos de refrigeração de uma casa vão muito além da estética.

É necessário analisar o custo de aquisição do equipamento e sua eficiência energética. Não basta escolher um equipamento que você acha bonito, mas que não vai conseguir atender suas necessidades. E você não precisa cair na conversa do vendedor e adquirir um produto de “última geração” apenas porque vai poder parcelar em diversas vezes no crediário. 

Para realizar a escolha correta, é necessário analisar. Primeiramente, quais são as demandas e as reais necessidades para a sua casa e para a sua família? Lembre-se, quanto mais equipamentos você adquirir, maior será a sua conta de energia e os custos com manutenção. Por isso, você fique atento e procure investir em equipamentos que realmente o ajudem a resolver um problema, sem causar outros. 

É claro que você pode optar por modelos mais sofisticados, que têm funcionalidades diferentes e trazem mais comodidade  para o seu dia-a-dia. Mas, você deve realmente se atentar as informações do fabricante sobre a eficiência energética. Ou seja, o consumo do equipamento.

O que você deve saber antes de instalar o equipamento de refrigeração doméstica

É muito importante fazer a contratação de mão de obra especializada para a instalação dos equipamentos corretamente. Afinal, um fusível queimado parece ser um problema simples, mas pode comprometer a eficiência energética dos seus equipamentos e ocasionar em custos maiores que o previsto com manutenção corretiva. 

Outra informação importante que deve ser levada em consideração na escolha do equipamento de refrigeração, é a procedência.

Desde 2006, está em vigor os índices de eficiência relacionados ao selo Procel. Este selo é importante para análise do consumo de energia e também para a classificação do equipamento em níveis. Por exemplo, existem refrigeradores frost-free de 2 portas que estão classificados com o selo nível A do Procel. Isso indica um consumo menor. 

Os fabricantes têm cada vez mais procurado se atentar as novidades e inovações do mercado, porque isso torna seus produtos mais eficientes do ponto de vista energético. Além do selo do Procel, o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) realiza periodicamente a análise da eficiência energética de equipamentos como ar condicionados. Os trabalhos ainda estão em andamento, para que estes equipamentos também possam receber o selo na classe A

Principais tendências em refrigeração doméstica

No Brasil, as principais tendências relacionadas ao mercado da refrigeração, buscam a otimização da área útil e a máxima flexibilidade. Por isso, hoje, se busca adequar as necessidades do brasileiro de acordo com as demandas mais frequentes.

Alguns modelos possuem conectividade e até mesmo comunicação por aplicativo, que informam até mesmo quais bandejas da sua geladeira estão vazias e necessitam de reposição. 

Os equipamentos como ar condicionados por exemplo, possuem um dispositivo que desliga automaticamente quando o mesmo atingir a temperatura ideal no ambiente. Tudo isso, para reduzir o consumo de energia e consequentemente a necessidade frequente de manutenção. 

Até os modelos mais comuns de refrigerador, possuem opções com dispensers de água na porta, afinal é muito mais prático abastecer o dispenser com água filtrada do que adquirir mais um equipamento de refrigeração, como um purificador com água gelada, por exemplo.

Refrigeração doméstica e a manutenção

Como você já deve ter percebido, até mesmo os equipamentos mais simples necessitam de uma manutenção periódica para ter o seu desempenho aproveitado na melhor forma e sua capacidade energética em pleno funcionamento.

Para as empresas, é uma oportunidade de mercado. Oferecer uma manutenção doméstica rápida e eficiente, que possa se adequar às necessidades do cliente e garantir a máxima capacidade do equipamento. E para o usuário, há uma frequente preocupação em como procurar pela manutenção ideal e o melhor custo benefício. 

Por isso, nossa dica é pesquise!

Procure informações sobre o equipamento e não espere uma pane para chamar o técnico. Procure ler as indicações do fabricante e realizar a manutenção preditiva do equipamento. 

E para quem busca oferecer uma solução em manutenção para refrigeração doméstica, o ideal é se especializar para atender as demandas do segmento. Outra dica, é, invista em organização e planejamento da equipe de manutenção.

Se você ainda não faz isso de forma automática, conte com a ajuda do Auvo. O nosso software pode te auxiliar a tornar a rotina dos técnicos de manutenção doméstica muito mais simples e otimizada.

Faça um teste grátis e conheça nossa plataforma!

0 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.