Manutenção Produtiva Total (TPM): o que é [+8 pilares]

manutenção preditiva total (tpm)

Você sabia que a manutenção de equipamentos pode ser uma responsabilidade conjunta de operadores, gerências, setor administrativo e equipes de manutenção? Afinal, manutenção é muito mais que esforços de uma só equipe! Existem mais opções para explorar e vou te explicar sobre manutenção produtiva total (ou TPM) neste conteúdo.

É possível tornar a manutenção uma filosofia organizacional e impactar positivamente o comportamento das pessoas na solução de problemas. 

A Manutenção Produtiva Total é uma ferramenta eficiente para tornar a manutenção de uma empresa mais estratégica, uma vez que une esforços para evitar perdas por falhas e para garantir a qualidade.

Confira nosso índice para saber tudo que abordaremos nessa matéria:

Continue a leitura e entenda o que é a Manutenção Produtiva Total, quais são seus pilares e principais benefícios. Vou te explicar como fazer gestão da manutenção além da correção e da simples prevenção. 

O que é Manutenção Produtiva Total (TPM)

Antes de tudo, o mercado moderno exige cada vez mais comprometimento das empresas com a melhoria de processos. Consequentemente, as empresas que trabalham baseadas em produtividade precisam garantir alta qualidade e bom desempenho para superar seus concorrentes. Os recursos humanos e os recursos materiais precisam estar em pleno aperfeiçoamento e entrosamento.

É preciso pensar a manutenção além das simplificadas óticas de correção e de prevenção. Corrigir, restaurar, recuperar a capacidade produtiva dos equipamentos e fazer análises periódicas com base nos manuais dos fabricantes não são mais as únicas opções eficientes dentro da gestão da manutenção.

A Manutenção Produtiva Total ou TPM (Total Productive Maintenance) é um conceito que surgiu nos EUA , adotado pelas indústrias japonesas na década de 50, que diz respeito a uma manutenção preventiva, baseada nas condições dos equipamentos e que envolve o monitoramento de parâmetros específicos.

O monitoramento de parâmetros específicos é capaz de fornecer informações importantes sobre o estado das máquinas, permitindo a previsão da ocorrência de problemas futuros e tomar medidas para evitá-los, antes mesmo que ocorram.

Em suma, a principal diferença da Manutenção Produtiva Total em relação a outras formas de manutenção, é que a TPM é uma filosofia de gestão que transforma a maneira como os colaboradores e gerência encaram o dia a dia e resolvem problemas.

Leia também  Plano de manutenção preventiva: por que é tão importante?

A Manutenção Produtiva Total é uma técnica de manutenção com objetivo de maximizar a vida útil dos equipamentos por meio do acompanhamento direto do seu operador, que por sua vez é a pessoa mais apta para avaliações do equipamento, já que ele mesmo faz a operação. 

O lema é criar um sentimento de que o equipamento pertence a quem opera e por isso deve ser muito bem cuidado.

Objetivos da Manutenção Produtiva Total

O principal foco da TPM é a quebra zero, por isso são necessários constantes treinamentos para que os operadores desenvolvam suas habilidades e sua criatividade para solucionar e antecipar problemas. 

Além de se preocupar com as correções e prevenções das falhas, a TPM elimina as perdas geradas no fluxo de produção porque integra os setores de manutenção e operações.

Por isso, pode-se dizer que a Manutenção Produtiva Total é um conjunto de atividades que tem compromisso com os resultados positivos dentro de uma empresa. 

Com a TPM é possível atingir máxima eficácia no sistema de produção e maximizar o ciclo total de vida útil dos equipamentos, com maior aproveitamento dos recursos existentes.

8 pilares da Manutenção Produtiva Total

Como eu expliquei acima, o principal objetivo da TPM é ter um índice zerado de falhas e quebras. Para que este objetivo seja cumprido, é necessário executar os pilares da Manutenção Produtiva Total:

Pilar 1. Manutenção autônoma

Para que haja autonomia na manutenção por parte do operador, é necessário estruturar um sistema que propicie suas ações independentes. O sistema de manutenção autônoma é estruturado por meio de capacitação, preparando os colaboradores para atuar nas rotinas de manutenção e melhoria contínua.

Pilar 2. Manutenção planejada

A manutenção deve ser estruturada com base em planos e cronogramas de manutenção preventiva, preditiva e registro das paradas para correção. O escopo da manutenção planejada é zerar as quebras e aumentar a eficiência dos equipamentos.

Pilar 3. Manutenção da qualidade

Com a intenção de evitar furos de produção, o pilar da manutenção da qualidade serve para apoiar o gerenciamento contínuo dos equipamentos, a fim de garantir a qualidade do produto e reduzir custos com retrabalho. 

A manutenção da qualidade deve buscar zerar os defeitos, controlar os equipamentos, o uso de materiais, dar suporte para a atuação dos colaboradores e garantir que os processos de qualidade sejam aplicados.

Pilar 4. Melhorias específicas

As melhorias específicas são ações indicadas por diferentes profissionais da área de manutenção (engenheiros, técnicos e operadores) com o objetivo de minimizar as falhas e melhorar a eficiência produtiva dos equipamentos.

Pilar 5. Controle inicial

O controle inicial analisa detalhadamente os produtos para produção. Assim, se reduz o tempo de introdução aos novos processos de produção. Diante dessa análise, o foco da criação de novos produtos passa a ser a facilidade para fabricação e os equipamentos de utilização mais simples.

Leia também  O que é disponibilidade na manutenção?

Pilar 6. Treinamento e educação

O pilar treinamento e educação tem o objetivo de oferecer capacitação técnica e buscar melhorias para as áreas de produção e de manutenção. Com educação e treinos sistemáticos dos envolvidos, é possível elevar a capacitação integral da mão de obra, bem como minimizar perdas por despreparo ou desconhecimento.

Pilar 7. Segurança, higiene e meio ambiente

Este pilar busca o índice zero de acidentes, a saúde e a segurança dos colaboradores e evita impactos ambientais danosos. Em resumo, essas ações criam uma cultura organizacional de positividade, motivação e satisfação.

Pilar 8. Áreas administrativas

As equipes administrativas são responsáveis por gerenciar informações para os outros setores. O pilar das áreas administrativas tem como objetivo a redução de perdas no processo administrativo por ineficiência. Dessa forma, informações mais precisas ajudam a aumentar a permanece do setor administrativo.

Benefícios da Manutenção Produtiva Total

Agora que você já entendeu o que é a TPM e quais são seus pilares para implantação, vou te contar as vantagens e os benefícios da implantação dessa filosofia organizacional de manutenção:

A principal vantagem da implantação da TPM é conduzir as atividades para que elas sejam realizadas conforme foram projetadas, evitando paradas para correção e interrupções na rotina de produção.

Com a redução de paradas corretivas sua empresa adquire inteligência competitiva, colocando-se em posição de vantagem à frente dos concorrentes que não praticam o mesmo tipo de gestão e lidam diariamente com paradas para manutenção, com custos maiores e produção comprometida.

Outra vantagem da implantação da TPM é o aumento da qualidade dos produtos, pois a produção não é impactada por falhas dos equipamentos. Além disso, os colaboradores são individualmente guardiões dos seus objetos de trabalho.

Por fim, estes são os cinco benefícios que separei para te mostrar a eficiência da Manutenção Produtiva Total:

  1. Formação de uma mentalidade sobre as vantagens da prevenção;
  2. Aumento da vida útil dos ativos físicos;
  3. Redução de custos com reparos;
  4. Redução das interrupções do fluxo produtivo;
  5. Planejamento e controle de paradas para horários mais oportunos.

Por fim, aproveite a oportunidade para fazer o teste grátis e conhecer a ferramenta que vai revolucionar suas práticas de gestão. Com o AUVO sua empresa é muito mais produtiva.

0 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.