Manutenção proativa: guia completo sobre o assunto

Manutenção proativa
Cropped image of repaiman with tool box showing thumbs-up

Se você é proprietário ou colaborador que atua no ramo das indústrias, com toda certeza já lidou com alguma situação de falhas em máquinas e equipamentos. Isto, provavelmente, atrapalhou toda uma etapa de produção e atrasou a entrega de um determinado produto ou serviço. Mas, se a gente te contar que é possível prevenir e, em consequência, diminuir a probabilidade desses erros, você investiria nesta solução? Estamos falando de manutenção proativa, e é sobre este tema, que abordaremos no decorrer deste post. Continue acompanhando este conteúdo e esclareça todas suas dúvidas sobre o assunto.

O que é manutenção proativa? 

A manutenção proativa se refere ao conjunto de atividades, testes, inspeções, procedimentos e ações cujo foco principal é prevenir e evitar as falhas de equipamentos. 

Por meio da prática, é possível visualizar pontos de atenção em um sistema, e a partir daí identificar a causa-raiz que pode resultar em um problema. Desta forma, ao invés de reagir apenas quando o erro é identificado, a reação é proativa em relação à falha, ou seja, identifica-se a causa /motivo do erro para atuar sobre ele e não sobre os seus sintomas.

A manutenção proativa consiste, portanto, na identificação de fontes e causas de falhas e atua sobre elas, antes que, de fato, o problema apareça. Sendo assim, pode também ser definida como um conjunto de boas práticas para melhores resultados e menores falhas. 

Quais são os benefícios de aplicar a manutenção proativa em meu negócio?

A manutenção proativa tem como objetivo principal aumentar a vida útil dos equipamentos, e a questão em si, já é uma das principais vantagens de adotar a prática em sua empresa. Isto, sem falar que ela evita problemas e surpresas em relação às máquinas. Mas existem outras benefícios quanto a seu uso. Confira à seguir:

  • Economia em manutenção, principalmente, quando ela é reativa. Ou seja, quando espera a falha acontecer para acionar a manutenção.
  • Prioridade voltada para manutenção de falha programada ao invés da falha de crise;
  • Maior confiabilidade nas entregas de produtos;
  • As interferências nos equipamentos, caso necessárias, serão mais precisas, sem riscos de danos;
  • Análise mais aprofundada sobre os sistemas das máquinas e seus devidos componentes;
  • Maior conformidade com ISO 9001 e demais padrões de qualidade;

Agora, que já compreendemos o que é manutenção proativa e quais seus principais benefícios, principalmente, em relação às finanças, o próximo passo é compreender como aplicar a prática em sua empresa. E, é sobre isto que falaremos a seguir. Continue com a gente!

Leia também  Gestão de Facilities: tudo o que você precisa saber

Como aplicar a manutenção proativa? 

Como vimos no item anterior, investir em manutenção proativa é ótimo para seu negócio. Afinal, ela resulta em uma série de benefícios, dentre os quais se destacam, o aumento de vida útil de equipamentos e maquinários, a antecipação e, em consequência, soluções mais rápidas e precisas em relação a falhas. 

Além disso, a prática se concentra no controle de falhas que levam ao desgaste do equipamento e não no problema em si, o que requer algumas estratégias para controle. A seguir, confira as melhores estratégias para implementar a manutenção proativa em sua empresa.

Equipe multidisciplinar

Uma equipe multidisciplinar e diversa, formada por especialistas e técnicos qualificados e capacitados poderá avaliar, corretamente, a  disponibilidade e confiabilidade de suas máquinas e equipamentos. Inclusive, se for possível, invista em treinamentos de seu próprio pessoal para lidar com tais questões de manutenção proativa.

Método FMEA

FMEA vem do inglês Failure Mode and Effect Analysis, e em bom português significa, Análise de Modos de Falhas e seus Efeitos. Mas, em que de fato consiste o método?

A metodologia tem como objetivo analisar falhas de um processo, por meio da identificação de sua causa e efeito, além de indicar quais seus desdobramentos deste erro dentro da indústria. Além disso, ele também atua na prevenção de riscos e serve para propor ações que acabem com tais falhas.

A análise de falhas, dentro da manutenção proativa, é essencial para compreender a origem dos problemas, ou seja, para identificar se a falha é originária de fabricação, manutenção ou operação.

Estratégias de Manutenção Preventiva e Preditiva: 

A estratégia para aplicar estas duas práticas é bem simples, consiste em utilizar como fonte principal para elaborar os programas de Manutenção Preventiva e Preditiva, os manuais de fabricação das próprias máquinas, assim como tecnologias de monitoramento. Contudo, para implementar ações voltadas para os dois tipos de manutenção, é preciso compreender que existem diferenças entre os dois conceitos.

A manutenção preventiva consiste na prevenção de erro ou quebra de equipamentos, além de que, ela também reduz a velocidade do desgaste do maquinário. Para aplicar a prática, todo o serviço deve ser bem planejado e programado para melhor execução. Lubrificações realizadas com frequência, revisões de sistema e planos de inspeções dos equipamentos são exemplos de manutenção preventiva.

Leia também  Curva da Banheira: como ela pode te ajudar na manutenção?

A manutenção preditiva, por sua vez, consiste em acompanhar e inspecionar periodicamente, equipamentos por meio da coleta de dados, a fim de destacar o tempo de vida útil do maquinário e apresentar soluções para que o mesmo seja melhor aproveitado. Análise de vibração, inspeção visual e ultrassom são exemplos desta prática.

Análise da Manutenção corretiva

Outra maneira de aplicar a manutenção proativa é fazer a análise da manutenção corretiva, revendo todos os processos envolvidos nas estratégias de correção.

A manutenção corretiva, assim como o nome indica, está voltada para correção de problemas, erros, defeitos e falhas. Ela ocorre em caso de mal funcionamento ou irregularidade em alguma peça, o que demandará substituição.

Planejamento, Programação e Controle da Manutenção

Por último, mas não menos importante, temos as estratégias de planejamento, programação e controle da manutenção proativa.

Para fazer o planejamento de maneira correta, existem softwares e programas que identificam as prováveis causas das falhas, e propõe, algumas ações para lidar com erros. Desta forma, auxiliam na tomada de decisão de maneira rápida e eficaz. Além disso, por meio deles, é possível gerar demandas de trabalhos para atuar nas soluções destas falhas. 

Os sistemas também captam informações importantes para manter um banco de dados ativo com todas as informações relativas à manutenção para elencar problemas. Sendo assim, é possível, pensar nas melhores estratégias e soluções para resolver erros.

No decorrer deste texto, compreendemos o que é manutenção proativa, como ela funciona, seus principais benefícios e qual a melhor forma de aplicar em seu negócio e gerar economia com os gastos da empresa,

Em resumo, a manutenção proativa atua na análise de máquinas e equipamentos a fim de identificar causas-raiz das falhas, para propor soluções e agir sobre elas, antes que de fato apareçam.

Gostou deste conteúdo e pretende aplicar a manutenção proativa em sua empresa? 

Conte com o Auvo, um software completo para prestadores de serviços. Acesse o link abaixo e teste GRATUITAMENTE.

0 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.