Manutenção: guia completo sobre o assunto

manutenção

“Prevenir é o melhor remédio!” É nisso que a manutenção te ajuda.

Se você já ouviu essa frase, sabe que a prevenção é o melhor caminho para evitar perdas ou danos. Tanto na vida pessoal quanto profissional, é sempre melhor prevenir do que remediar e com a manutenção não é diferente. Se é possível prevenir os danos, porque não?

Neste artigo você saberá o que é gestão da manutenção e como ela poderá te ajudar a reduzir custos e otimizar os processos da sua empresa.

O que é gestão da manutenção?

Por mais que a manutenção seja um item indispensável nos dias de hoje, nem sempre foi assim. Acredite se quiser, mais realizar a acompanhamento dos equipamentos de uma empresa é algo recente, que é datado logo após a Segunda Guerra Mundial, em meados de 1955. Antes disso, a só era realizada a limpeza e lubrificação das peças. Com o final da Segunda Grande Guerra, a produção passou a se intensificar e com ela, a necessidade de também foi se aprimorando e ganhando cada vez mais espaço no cenário industrial.

A década de 70 deu início a automação industrial e a alta demanda na produção com o conceito “just in time” fez com que os problemas gerados pela paralisação de equipamentos se tornassem graves, podendo alterar até mesmo o preço dos produtos. Para não perder mercado, a manutenção preventiva se tornou uma grande aliada em todos os setores industriais. 

A preocupação se tornou algo viável já que a disponibilidade das máquinas passou a ser algo de extrema necessidade. Para que a competitividade não caísse, a manutenção preventiva deveria ser feita garantindo a máxima eficácia na produção. 

Afinal, o que é gestão da manutenção?

A gestão nada mais é que o ato de inspecionar e supervisionar os recursos técnicos de um equipamento, tais como suas instalações e ferramentas. Essa inspeção evita que possíveis danos aconteçam por falta de manutenção preventiva, além disso, previne o desperdício de dinheiro causado por procedimentos ineficientes.

Existem alguns tipos e cabe ao gestor da área, analisar qual delas se encaixa melhor para cada tipo de equipamento e processo. São algumas delas:

  • Manutenção corretiva: Corrige problemas e possíveis falhas que podem vir a ocorrer no equipamento para volte a funcionar;
  • Manutenção Preventiva: Ocorre anteriormente em determinados períodos com a finalidade de prevenir possíveis falhas, evitando assim o trabalho de corretiva. Na preventiva é fundamental que ocorra um bom monitoramento do desgaste do equipamento para que seja realizada uma previsão de troca de peças.
  • Manutenção Preditiva: Tem a finalidade de detectar problemas futuros por meio de equipamentos que realizam a medição de pressão, temperatura etc. Dessa maneira, a manutenção preditiva consegue fazer um levantamento do estado do equipamento, podendo prever pontualmente quando ocorrerá um problema,  tratando-o para que não aconteça.
  • Manutenção autônoma: Consiste na captação de mão-de-obra especializada para realizar manutenções, utilizando de técnicas simples para a prevenção do desgaste de equipamentos.
  • Manutenção Predial: consiste em um conjunto de técnicas e metas que visam o bom funcionamento do prédio e do ambiente

Em todos os tipos de manutenção é necessário o emprego de melhorias específicas para o bom funcionamento dos equipamentos. Também é necessário estudar o emprego de melhorias nos processos de qualidade e produção para realizar melhorias no desempenho e produtividade. 

Como implementar uma gestão da manutenção eficiente?

Os softwares podem te ajudar neste processo. Eles auxiliam no processo de organização realizando um planejamento efetivo na gestão da manutenção da empresa, tornando os processo mais simples e rápidos. Com funções como cadastramento de informações dos equipamentos, estruturas e componentes, gestão de suprimentos e recursos humanos, criação de planos de manutenção, geração de ordens de serviço e relatórios. 

Com manutenções periódicas, esses softwares podem te ajudar a prever e gerir a manutenção de forma efetiva, reduzindo drasticamente os custos com perdas ou falhas garantindo mais eficiência no trabalho, controle dos custos e garantia na qualidade de entrega de um produto ou serviço.

Vantagens da gestão da manutenção 

Ter em mente que realizar uma boa gestão da manutenção é necessário, você não precisará mais perder dinheiro com nenhuma parada forçada que prejudique a produção. 

As principais vantagens da gestão da manutenção são:

  • Eficiência: Para garantir o sucesso de qualquer empresa, empregar um software de gestão da manutenção é essencial. É ele que irá garantir a eficiência nos processos garantindo uma gestão organizada, capaz de corrigir os erros rapidamente e impedir a paralisação da produção. 
  • Controle de custos: Os custos com a gestão da manutenção poderão ser previamente definidos durante o planejamento estratégico da empresa, porém o gestor da área de manutenção pode decidir quais aspectos deseja melhorar e aplicar os custos da área para manutenção de determinados equipamentos, evitando assim custos maiores decorrentes desgastes.
  • Planejamento: Conhecer a realidade dos equipamentos é fundamental para estabelecer um bom planejamento para a gestão da manutenção. Deve-se também observar que os custos relacionados a manutenção preventiva e corretiva são completamente diferentes, por isso, se planejar é essencial para evitar custos desnecessários e executar de forma eficiente as tarefas com maior necessidade. 
  • Qualidade: Garantir a qualidade é primordial para o bom funcionamento de toda empresa. Por isso, a gestão da manutenção deve se preocupar com a conformidade das leis e regulamentações, garantindo que nenhuma máquina fique parada em decorrência de irregularidades. É importante se familiarizar com todos os regulamentos importantes para o setor, para que a qualidade não seja afetada.

Quais são os indicadores de manutenção

Avaliar a performance da gestão é fator fundamental para o sucesso. A melhor maneira de fazer essa avaliação é compreender quais são as métricas importantes.

  • MTTR: Essa métrica é sobre o tempo médio de reparo. Você pode calcula-la da seguinte forma: MTTR = (Tempo total de reparo) / (quantidade de falhas)
  • MTBF: São os períodos de tempo de reparo nas máquinas. A formula para se calcular é: MTBF = (Tempo total disponível – Tempo perdido) / (Número de paradas)
  • Backlog: este indicador mede a quantidade de atividades que ainda não foram finalizadas. Ele é um indicador de tempo, sendo assim é fundamental resultado seja dado em horas, minutos e segundos.
  • Distribuição de atividades por tipo: Existem vários tipos de manutenção, como já informamos anteriormente. Este indicador visa entender qual delas é mais frequente na sua operação. Basta calcular o percentual de cada uma delas.
  • Custo de manutenção/faturamento: ele calcula a proporção da manutenção em relação ao faturamento da empresa. É importante medir qual o nível de investimento da empresa em relação a manutenção. Em geral esse número varia entre 3% e 4%.
  • Confiabilidade dos ativos: ele mede o percentual de chance da máquina falhar nos próximos dias, meses ou anos. Ela leva em conta o MTBF, taxa de falhas e confiabilidade.

Existem outras métricas, porém essas são as mais utilizadas na gestão da manutenção.

Alinhamento da gestão da empresa

Agora você já sabe que a gestão da manutenção é extremamente importante para o seu negócio e que sem ela, os custos com manutenção corretiva se tornam altos prejudicando a produtividade e a qualidade na entrega do serviços. Empresas que não realizam a gestão da manutenção estão seriamente ameaçadas, causando atrasos nas entregas, aumentando o risco de acidentes, tendo uma queda nos lucros, além de perder a confiabilidade com os clientes e fornecedores. 

Por isso, aconselhamos que seja implementada uma boa gestão da manutenção na sua empresa. Para isso, os setores devem estar bem alinhados e os colaboradores devem estar familiarizados com uma nova cultura organizacional onde a gestão da manutenção ocorrerá de forma intuitiva, rápida e muito fácil. É aí que nós entramos!

Como a tecnologia pode te ajudar?

O Auvo é um software de gestão de equipes externas que oferece soluções eficazes para a gestão da manutenção na sua empresa. Comece hoje mesmo a implementá-lo, buscando uma melhoria efetiva na qualidade dos serviços prestados. Com o Auvo, o técnico passa a ter uma visão completamente dinâmica sobre os processos de manutenção, recebendo as notificações de ordem de serviço no celular, preenchendo checklists com informações sobre as manutenções realizadas e a realizar, anexando fotos e documentos e ainda colhendo a assinatura do cliente no ato do serviço. 

Você ainda consegue ter acesso a informações do serviço prestado em tempo real, o que facilitará o dia-a-dia do técnico e de outras áreas da empresa, otimizando o trabalho de todos os setores. Imagine-se ficar livre de planilhas e anotações diversas que podem ser perdidas com facilidade, com o Auvo a sua empresa passará a ter o controle das manutenções de forma digital e organizada, o que dará muito mais sustentabilidade para o seu negócio.

Tudo é 100% digital e seguro para que não haja perdas no processo e para que toda a equipe tenha acesso às informações prestadas pelo técnico. Com a implantação do Auvo a sua empresa conseguirá aumentar a produtividade, segurança, eficiência e qualidade nos produtos.  Assim, você garante mais agilidade na prestação de serviços e a sua empresa sai na frente!

3 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.