Indicadores de produtividade para equipes externas

indicadores de produtividade

A rotina das empresas está cada vez mais corrida. Da mesma forma, muitos profissionais reclamam por falta de tempo para realizar todas as atividades diárias. Afinal de contas, volume de demandas nem sempre é sinal produtividade, e é aí que entra a importância dos indicadores de produtividade

Por isso, é importante que você faça o uso dos indicadores chave de desempenho para medir o rendimento do seu negócio, sobretudo, dos indicadores de produtividade.

Dessa forma, você saberá se os recursos investidos na realização de um projeto, ou até mesmo as estratégias de atração de clientes estão gerando os resultados esperados.

Pensando nisso, preparamos esse artigo para que você entenda a importância, e também, saiba quais são os principais indicadores de produtividade, e consiga trabalhar com os indicadores certos para a sua empresa.

Quer saber como mudar a história do seu negócio? Então, você está no lugar certo!

O que são indicadores de produtividade?

Os indicadores de produtividade são uma das categorias que compõem os indicadores chave de desempenho, que também são chamados de KPI’s.

Ou seja, os indicadores de desempenho são métricas usadas por empresários e gestores para medir o sucesso das operações da empresa, bem como identificar oportunidades para ações de melhoria contínua.

Para isso, tais métricas envolvem indicadores de qualidade, lucratividade, capacidade, competência, e finalmente, de produtividade.

Entenda melhor sobre os indicadores de desempenho na imagem a seguir:

indicadores de produtividade

Todos os indicadores são importantes, mas o foco deste texto os indicadores de produtividade. Afinal, são estes indicadores que medem a eficiência da equipe como um todo.

A importância dos indicadores de produtividade

Certamente, o sucesso de qualquer negócio depende da eficácia de cada um de seus colaboradores.

Nesse sentido, os indicadores de produtividade podem detectar possíveis falhas no processo de produção, e por consequência, fazem com que os resultados almejados sejam alcançados.

Mas atenção!

Cada empresa possui um indicador de produtividade diferente. Isto é, você precisa entender como funciona a sua operação e quais fatores podem representar os indicadores de sua empresa.

Quais são os principais indicadores de produtividade?

Em teoria, existem vários indicadores de produtividade desenvolvidos pelas empresas ao longo do tempo. Porém, separamos os principais indicadores. São eles:

1. Produção por período

Aqui, você deve calcular o quanto foi produzido em um determinado período, podendo ser por hora, dia, semana ou mês, fica ao seu critério.

Do mesmo modo você também deve calcular por hora colaborador ou hora máquina, logo, conseguirá avaliar a capacidade de produção da sua equipe como um todo.

2. Tempo ocioso

O tempo ocioso é aquele em que o colaborador fica em estado de ócio, ou seja, desocupado, sem nenhum atividade para executar.

Portanto, calcule o tempo em que os funcionários estão inativos para evitar que o tempo ocioso impeça a produtividade dos seus colaboradores. Para isso, é necessário reavaliar a distribuição das demandas. Sendo assim, você deve designar as tarefas do time de uma maneira mais efetiva e otimizar o tempo dos funcionários.

3. Entregas no prazo

Este indicador consiste em saber se os sistemas de entrega estão funcionando corretamente. Dessa forma, é possível saber se as entregas estão sendo cumpridas dentro do prazo determinado por contrato, ou até mesmo, se há necessidade de trabalhar melhor na roteirização.

4. Capacidade de produção

Avalie se a sua empresa está produzindo de acordo com as capacidades de produção disponibilizados para sua equipe, ou seja, equipamentos, mão de obra, entre outros.

5. Tempo de resposta

Para entender se o SLA acordado em outras áreas ou clientes está sendo cumprido. Isto é, se a sua empresa tem um prazo de resposta pré-estabelecido, é necessário avaliar se ele está sendo devidamente cumprido.

6. EBITDA

EBITDA é sigla para Earnigs before, interest, taxes, depreciation and amortization. Traduzindo para oportuguês, significa: Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

Ele representa o quanto uma empresa gera em recursos por meio de suas atividades operacionais sem contar os impostos ou descontos. Logo, é capaz de medir eficiência e produtividade.

Por esse motivo, muitos investidores o utilizam antes de aplicar seu dinheiro no mercado de capitais.

Leia também  Como melhorar a comunicação com equipe externa?

7. TPM

TPM é a sigla para Total Productive Maintenance. Traduzindo para o português, significa Manutenção Produtiva Total.

O objetivo da TPM é medir a capacidade de produção, bem como a confiabilidade dos equipamentos. Por isso é bastante utilizado por gestores da manutenção

Dessa maneira, é possível definir a criticidade de equipamentos, prevenir a deterioração dos equipamentos, e por consequência, diminuir a ocorrência de acidentes e inatividade da produção.

Quais são os indicadores de produtividade para equipes de campo?

Como foi dito anteriormente, para mensurar os resultados que estão sendo alcançados e saber se os números estão dentro do desejado, é preciso utilizar os indicadores de produtividade apropriados para o seu negócio.

Portanto, se a sua empresa é composta por equipes de campo, saiba quais são os indicadores certos.

Saiba quais são os 7 indicadores de produtividade para você adotar na gestão da sua equipe de campo:

1.     Número de chamados abertos

Esse indicador é muito importante, pois ajuda a medir o volume de demandas que a equipe de campo recebeu em relação à quantidade de atendimentos concluídos.

Afinal, um volume muito baixo de chamados em uma empresa de manutenção, por exemplo, pode significar um ponto de atenção, já que problemas técnicos e instalações ocorrem quase que diariamente.

Em contrapartida, um numero muito alto de abertura de chamados pode significar a necessidade de investir, seja em infraestrutura, seja em mão de obra, para evitar uma sobrecarga da equipe e garantir maior qualidade no atendimento.

2.     Tipos de chamados

Esse indicador consiste em classificar quais são os tipos de chamados mais recorrentes. Ou seja, demonstra o tipo de serviço mais solicitado pelos clientes.

Por exemplo: em uma empresa de serviços de elevadores os tipos de chamados são ajustes de rotina. Portanto, com essa informação é possível oferecer planejamentos de manutenção preventiva para os clientes, e dessa forma, agilizar o próximo atendimento.

Dessa maneira, o técnico já terá em mãos um cronograma para seguir antes de sair para o próximo atendimento.

3.     First Contact Resolution (FCR)

Traduzido para o português, First Contact Resolution significa Resolução de Primeira Chamada.

Sendo assim, como o próprio nome já diz, este indicador consiste em medir a capacidade do colaborador em resolver um problema desde o primeiro chamado.

Nesse sentido, quanto maior for o número de FCR, melhor. Isso significa que a sua equipe está bastante qualificada para finalizar as atividades, sem deixar pendências.

Como calcular o FCR?

É muito simples!

Para calcular o FCR, basta dividir o número total de chamados abertos pelo número de visitas resolvidas na primeira chamada, ou seja, sem deixar nenhuma pendência.

Entenda melhor a fórmula do cálculo de FCR na imagem abaixo:

4.     Tempo médio de atendimento (TMA)

O segundo indicador de produtividade é o TMA, que significa Tempo Médio de Atendimento. Com ele, é possível calcular uma média do tempo que o colaborador leva para cumprir alguma atividade.

Dessa forma, é possível estipular uma média geral, assim como descobrir quais são os colaboradores mais ágeis e os que não são.

Como calcular o TMA?

Para calcular o TMA basta dividir o total de tempo gasto nos atendimentos pela quantidade de atendimentos realizados.

Entenda melhor a fórmula do cálculo de TMA na imagem abaixo:

5.     Tempo médio de espera (TME)

O TME demonstra quanto tempo leva para sua equipe de campo realizar o atendimento desde a abertura do chamado feita pelo cliente. Ou seja, o TME é capaz de mostrar a agilidade da equipe na realização das manutenções corretivas.

Como calcular o TME?

Para calcular o TME, basta dividir o número total de tempo de espera dos clientes pelo número total de atendimentos realizados.

Dessa forma, é possível ter a média do tempo de espera, e também, a média de atrasos da equipe como um todo.

Entenda melhor a fórmula do cálculo de TME na imagem abaixo:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é gZYkFzj1k2RRvgRmyHRmQZia6Y9JKlAJWrVbQbmpmDfpwqP75WkgNpbe7FNwm3pRj99XSmmlaQAuNuJeuhI7n443sqTmwqMB5NQOEya32evPARfRFu4EPnnXRknhFan6ZmTqu8Vq

O ideal é que essa média seja sempre a menor possível, para garantir a satisfação do cliente, que deseja esperar o mínimo possível para ser atendido.

6. Indicadores de produtividade na pesquisa de satisfação

Saber se o seu cliente está satisfeito com os serviços é a melhor maneira de saber se a sua empresa está alcançando os resultados esperados pelo mercado, não é mesmo?

Leia também  Reembolso de combustível: como calcular?

Por isso, uma das melhores formas de analisar o nível de satisfação do cliente é por meio do Net Promoter Score (NPS) e também, da pesquisa de satisfação do cliente.

NPS

Com o NPS, você consegue ter uma noção do nível de satisfação do cliente em uma escala de 0 a 5. Dessa forma, você consegue avaliar a quantidade de clientes detratores e promotores da sua marca.

Pesquisa de satisfação

Já com a pesquisa de satisfação do cliente, você consegue entender melhor sobre os motivos de um cliente estar satisfeito ou não. Sendo assim, você conseguirá traçar planos de ação com base na opinião fornecida pelo seu público.

7.     Nível de acordo de serviço (SLA)

Por meio do nível de acordo de serviço (SLA) é possível controlar a qualidade dos serviços. Basicamente, o SLA (em inglês, Service Level Agreemente) consiste em um documento que descreve detalhadamente todos os direitos e deveres dos contratantes.

Sendo assim, um SLA bem definido é importante para garantir que o trabalho da equipe de campo seja direcionado mediante o que foi estabelecido no acordo.

Calculou os indicadores de produtividade? Então é hora de promover mudanças!

indicadores de produtividade

Como construir indicadores de produtividade para a minha empresa?

Vale ressaltar que cada empresa possui os seus próprios indicadores de produtividade. Portanto, a criação de cada um deles leva em consideração o cenário onde seu negócio se encontra.

A partir daí, você deve seguir os seguintes passos:

1.     Mapear dados

Em primeiro lugar, você deve avaliar o atual cenário da empresa. Ou seja, reúna e analise os dados decorrentes do andamento de todas as atividades.

Como por exemplo:

– Resultados de pesquisas de satisfação

– Questionários

– Tempo de resposta dos atendimentos, entre outros.

Desse modo, você poderá mapear os pontos que precisam de mudanças, e assim, ter um panorama geral das mudanças.

2.     Definir indicadores

Considerando que os indicadores de produtividade são específicos para cada empreendimento, você deve utilizar apenas os fatores da sua empresa para selecionar os indicadores que melhor te atendem.

Por exemplo, uma empresa prestadora de serviços pode utilizar o indicador de produção por período para avaliar a quantidade de instalações realizadas em um mês.

Já uma empresa revendedora de equipamentos pode utilizar o indicador de entregas o prazo para avaliar a quantidade de produtos entregues em relação à quantidade de vendas, e assim por diante.

3.     Definir metas claras

A melhor forma de começar é elaborar um planejamento é definindo as metas que devem ser alcançadas a curto, médio e longo prazo.

Além disso, é necessário que as metas sejam bem definidas. Isto é, definir quais colaboradores serão envolvidos, quais recursos serão utilizados, e também, qual processo será realizado para alcançar as metas.

Exemplo: investir x horas por dia para atender determinado cliente.

4.     Envolver os colaboradores para aumentar a produtividade

Com as metas definidas, é necessário então designar as demandas. Provavelmente, você precisará se reunir com os colaboradores para distribuir as tarefas de forma coerente.

Ufa!

São muitos dados e informações para mapear, não é mesmo? Sabe como esse processo pode ficar mais fácil?

Utilizando o Auvo. Afinal, ele é um software de gestão para prestadores de serviço, que faz a análise de indicadores de performance em tempo real, faz os cálculos de forma automatizada e demonstra os dados em relatórios ou no Dashboard.

Com ele, você conseguirá criar os indicadores de produtividade para sua empresa com base em dados precisos, e assim, obter resultados positivos em seus processos de produção, aumentando então, a produtividade.

Pronto!

Agora, você já pode realizar melhorias em sua equipe por meio de informações concisas.

Se você ficou com alguma dúvida sobre as soluções que o Auvo oferece, ou ficou interessado na ferramenta, entre em contato com a gente, agende uma conversa, ou teste o Auvo gratuitamente por três dias.

0 Shares:
4 comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.