Indicadores de produtividade para equipes de campo

Se você é um gestor de equipes de campo, provavelmente já se perguntou: como aumentar a produtividade da minha equipe? Como traçar planos de ação que aumentem o rendimento? Pois é! A resposta está nos indicadores de produtividade.

Afinal, por meio deles é que você consegue identificar os gargalos que atrapalham o andamento das atividades realizadas pela sua equipe.

Pensando nisso, preparamos este post para que você aplique 7 indicadores de produtividade no dia a dia da sua equipe de campo.

Com isso, você irá promover mudanças e resolver os problemas que impedem a produtividade do time.

Quer saber como mudar a história do seu negócio? Então, você está no lugar certo!

Por que é importante usar indicadores de produtividade em sua equipe de campo?

Na teoria, é quase impossível liderar uma equipe de campo sem monitorá-la o tempo todo. Afinal, é preciso cobrar os resultados a todo momento para garantir o avanço dos negócios, não é mesmo?

Mas cuidado!

É preciso estar atento para não criar atritos desnecessários com o colaborador e acabar perdendo algum talento. Afinal, uma equipe é feita de pessoas com diferentes personalidades e habilidades.

Portanto, avalie o comportamento de cada um de acordo com as suas particularidades.

Dito isso, recomendamos que você utilize dados concretos antes de cobrar o desempenho de algum integrante da equipe. Dessa forma, você não irá cometer equívocos.

Saiba mais: Indicadores de produtividade para equipes externas

Em seguida, veja algumas dicas que preparamos para você aplicar indicadores de produtividade no gerenciamento do seu negócio. Assim, você vai aumentar a produtividade da sua equipe de campo de forma eficiente.

Vamos lá?

Quais são os indicadores de produtividade para equipes de campo?

Para mensurar os resultados que estão sendo alcançados e saber se os números estão dentro do desejado, é preciso utilizar os indicadores de produtividade apropriados para o seu negócio.

Veja então, 7 indicadores de produtividade para você adotar na gestão da sua equipe de campo.

1.     Número de chamados abertos

Esse indicador é muito importante, pois ajuda a medir o volume de demandas que a equipe de campo recebeu em relação à quantidade de atendimentos concluídos.

Afinal, um volume muito baixo de chamados em uma empresa de manutenção, por exemplo, pode significar um ponto de atenção, já que problemas técnicos e instalações ocorrem quase que diariamente.

Leia também  Gestão financeira: como expandir meu negócio?

Em contrapartida, um numero muito alto de abertura de chamados pode significar a necessidade de investir, seja em infraestrutura, seja em mão de obra, para evitar uma sobrecarga da equipe e garantir maior qualidade no atendimento.

2.     Tipos de chamados

Esse indicador consiste em classificar quais são os tipos de chamados mais recorrentes. Ou seja, demonstra o tipo de serviço mais solicitado pelos clientes.

Por exemplo: em uma empresa de serviços de manutenção é possível fazer mais planejamentos de manutenção preventiva para os clientes, e dessa forma, agilizar o próximo atendimento.

Dessa maneira, o técnico já terá em mãos um cronograma para seguir antes de sair para o próximo atendimento.

3.     First Contact Resolution (FCR)

Traduzido para o português, First Contact Resolution significa Resolução de Primeira Chamada.

Sendo assim, como o próprio nome já diz, este indicador consiste em medir a capacidade do colaborador em resolver um problema desde o primeiro chamado.

Nesse sentido, quanto maior for o número de FCR, melhor. Isso significa que a sua equipe está bastante qualificada para finalizar as atividades, sem deixar pendências.

Como calcular o FCR?

É muito simples!

Para calcular o FCR, basta dividir o número total de chamados abertos pelo número de visitas resolvidas na primeira chamada, sem deixar nenhuma pendência. Veja no exemplo a seguir:

4.     Tempo médio de atendimento (TMA)

O segundo indicador de produtividade é o TMA, que significa Tempo Médio de Atendimento. Com ele, é possível calcular uma média do tempo que o colaborador leva para cumprir alguma atividade.

Dessa forma, é possível estipular uma média geral, assim como descobrir quais são os colaboradores mais ágeis e os que não são.

Como calcular o TMA?

Para calcular o TMA basta dividir o total de tempo gasto nos atendimentos pela quantidade de atendimentos realizados.

5.     Tempo médio de espera (TME)

O TME demonstra quanto tempo leva para sua equipe de campo realizar o atendimento desde a abertura do chamado feita pelo cliente. Ou seja, ele é capaz de mostrar a agilidade da equipe na realização das manutenções corretivas.

Como calcular o TME?

Para calcular o TME, basta dividir o número total de tempo de espera dos clientes pelo número total de atendimentos realizados.

Dessa forma, é possível ter a média do tempo de espera, e também, a média de atrasos da equipe como um todo.

O ideal é que essa média seja sempre a menor possível, para garantir a satisfação do cliente, que deseja esperar o mínimo possível para ser atendido.

Leia também  Roteirização: por que você precisa roteirizar as atividades da sua equipe de campo

6. Indicadores na pesquisa de satisfação

Saber se o seu cliente está satisfeito com os serviços é a melhor maneira de saber se a sua empresa está alcançando os resultados esperados pelo mercado.

Por isso, uma das melhores formas de analisar o nível de satisfação do cliente é por meio do Net Promoter Score (NPS) e também, da pesquisa de satisfação do cliente.

NPS

Com o NPS, você consegue ter uma noção do nível de satisfação do cliente em uma escala de 0 a 5. Dessa forma, você consegue avaliar a quantidade de clientes detratores e promotores da sua marca.

Pesquisa de satisfação

Já com a pesquisa de satisfação do cliente, você consegue entender melhor sobre os motivos de um cliente estar satisfeito ou não. Sendo assim, você conseguirá traçar planos de ação com base na opinião fornecida pelo seu público.

7.     Nível de acordo de serviço (SLA)

Por meio do nível de acordo de serviço (SLA) é possível controlar a qualidade dos serviços. Basicamente, o SLA (em inglês, Service Level Agreemente) consiste em um documento que descreve detalhadamente todos os direitos e deveres dos contratantes.

Sendo assim, um SLA bem definido é importante para garantir que o trabalho da equipe de campo seja direcionado mediante o que foi estabelecido no acordo.

Calculou os indicadores de produtividade? Então é hora de promover mudanças!

Pronto!

Agora, você já pode realizar melhorias em sua equipe por meio de informações concisas.

E para completar as suas estratégias de produtividade, nada melhor do que um software de gestão inteligente que, não só te ajuda a gerenciar sua equipe, como demonstra diversos indicadores de produtividade.

Por isso, recomentados o Auvo. Com ele, você acompanha tanto o desenvolvimento da sua equipe, como o desempenho individual de cada colaborador. E além disso, você terá acesso a relatórios sobre a produtividade do time.

Se você ficou com alguma dúvida sobre as soluções que o Auvo oferece, ou ficou interessado na ferramenta, entre em contato com a gente, agende uma conversa, ou teste o Auvo gratuitamente por três dias.

0 Shares:
2 comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.