Gestão de ativos: tudo que você precisa saber

gestão de ativos auvo

Atualmente, com a competitividade no cenário econômico, fazer a gestão de ativos é imprescindível para qualquer negócio. Isto significa que, cada vez mais, as empresas precisam aumentar a produtividade ao passo que reduz os custos.

Por esse motivo, é preciso conhecer bem os ativos dentro da empresa, assim como geri-los de maneira eficaz e autônoma.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você saiba que uma gestão de ativos bem feita pode proporcionar vários benefícios para o seu negócio.

Quer saber como? Então continue a leitura para aprender:

Mas afinal, o que é um ativo?

Um ativo é qualquer objeto tangível ou intangível que pertence a uma organização. Essa definição é estabelecida pela norma 55000, que por sua vez, define as formas de implementar o sistema de gestão ativos em cada empresa.

Isso significa que o conceito de ativo pode ser amplo dentro de uma empresa. No caso de uma indústria, por exemplo, pode incluir todos os seus maquinários.

Além disso, outros exemplo de ativos são: o prédio, as instalações, as máquinas e equipamentos na linha de produção, materiais de escritório, equipamentos de informática, equipamentos eletrônicos, frota de veículos, entre outros.

O que é gestão de ativos?

O conceito de gestão de ativos está diretamente ligado ao balanço de custos, de oportunidades e de riscos em prol do desempenho correto dos ativos.

Além disso, esse tipo de gestão permite que a empresa analise a necessidade dos ativos, assim como o desempenho em diferentes níveis organizacionais.

Dentro da gestão industrial, por exemplo, realizar a gestão de ativos permite analisar se a gestão é baseada em riscos, avaliar a inter-relação dos custos da produção, reduzir problemas causados por incertezas, analisar o custeio do ciclo de vida, realizar a manutenção da produtividade e trazer melhorias constantes no processo de confiabilidade operacional. 

A gestão de ativos na indústria

Ainda sobre a indústria, a gestão de ativos neste segmento permite analisar todo o ciclo de vida de um equipamento. Primeiramente, pelos estágios iniciais, como a pesquisa e desenvolvimento, projeto, etapas de compra, instalação, até chegar na fase de operação e gerenciamento. E por fim, a desmontagem dos equipamentos.

Portanto, a integração da gestão dos ativos abrange o funcionamento industrial. Tais como compras e previsões de peças a serem substituídas, assim como políticas de gestão preventiva e corretiva. Além disso, inclui modificações e substituições de equipamentos, com foco em otimização dos custos.

Essa integração permite o controle total da inter-relação dos custos e riscos envolvidos nas operações, assim como a prática da gestão industrial com domínio econômico combinada ao domínio técnico.

Como aplicar a gestão de ativos 

A aplicação da gestão de ativos é baseada em cálculos de simulação de desempenho técnico e econômico em diversas problemáticas operacionais.

Ou seja, no caso da compra de um equipamento, por exemplo, é avaliado o número de opções para simular os custos anuais em serviços e operações, e assim, decidir qual é a opção mais adequada aos objetivos da empresa. 

Além disso, a manutenção preventiva também pode ajudar neste processo, pois com a estimativa de peças a serem substituídas, as modificações, atualizações ou até mesmo a substituição de equipamento pode ser analisada com mais atenção.

É possível também, utilizar ferramentas como cálculos de simulação, onde a gestão de ativos pode ser realizada através de decisões coerentes com os objetivos econômicos da empresa. Que por sua vez, deverão estar alinhados com o desempenho técnico de cada equipamento. Isso garante uma maior rentabilidade e disponibilidade do equipamento ao longo do seu ciclo de vida.

Portanto, a aplicação da gestão de ativos resolve várias questões, como:

  • Como garantir o acompanhamento dos materiais do equipamento ao longo do seu ciclo de vida?
  • Quem é o responsável pela gestão de equipamentos como um ativo?
  • Como escolher a alternativas de investimento com critérios objetivos?
  • Quais são as formas de otimizar políticas de manutenção?
  • Como decidir o momento mais oportuno para realizar paradas de manutenção?
  • Até que ponto devemos seguir as recomendações do fabricante? Elas podem ser consideradas confiáveis?

Plano de manutenção e a gestão de ativos

O plano de manutenção é uma das resultantes do planejamento da gestão de ativos. Sendo o seu objetivo, prevenir a deterioração de desempenho dos ativos em uso e gerenciar os riscos de falhas.

Ou seja, realizar um bom plano de manutenção é essencial para uma boa gestão de ativos. 

Lembrando que, o ciclo de vida de um ativo começa desde a sua demanda, passando por sua aquisição, operação, manutenção e descarte. Por isso, é tão importante realizar um levantamento inventariado dos ativos e realizar o seu registro com todas as informações pertinentes.

Dessa forma, o plano de manutenção ajudará a definir padrões e especificações necessárias para a manutenção, além de realizar o devido inventário dos ativos, coletar informações relacionadas ao seu desempenho e sua condição. Entre as tarefas do plano de manutenção, está a inspeção, o teste e o monitoramento dos ativos, além da manutenção preventiva e corretiva.

A importância da gestão de ativos

Para muitas empresas, a gestão de ativos é extremamente importante para a criação de valor e a diminuição de riscos. Dentre os seus inúmeros benefícios, podemos listar: 

  • Aumento do desempenho financeiro;
  • Gestão efetiva de valor, gestão de risco e responsabilidades;
  • Aparato para tomada de decisões e investimentos em ativos;
  • Melhores serviços e saídas de produção;
  • Redução de custos com manutenção;
  • Aumento da confiabilidade e segurança das pessoas e processos;
  • Aumento da reputação da empresa;

Pensar na importância de processo é ser estratégico! Por isso, este tema é indispensável na execução do planejamento estratégico geral da organização. Afinal, é necessário definir indicadores chaves de desempenho dos ativos e sistemas de ativos, que deverão ser subordinados à manutenção. Portanto, a gestão de ativos é sem dúvidas, um compromisso de melhoria contínua nos processos organizacionais. 

Como a tecnologia pode auxiliar no processo?

Você já entendeu o que é ativo e o que é gestão, certo? Também já entendeu sua importância e já sabe o quanto é necessário aplicá-la na sua empresa, não é mesmo?

Certamente, você deve estar se perguntando: “Mas como aplicar a gestão de ativos na minha empresa?” Se for uma indústria então, você pode se sentir perdido e achar que é impossível fazer isso de forma rápida e otimizada.

Mas, saiba que não é bem assim! Hoje, existem softwares que podem te ajudar na gestão de ativos de qualquer empresa. Isso mesmo, de QUALQUER empresa! 

Afinal, nós sabemos que é praticamente impossível realizar a gestão de ativos de uma empresa de forma manual. Por isso, a tecnologia pode te ajudar a otimizar este processo.

Com o uso de softwares você conseguirá gerir os ativos, realizar manutenções, avaliar o trabalho e desempenho da equipe de manutenções, além de receber feedback do serviço executado. 

Conheça o Auvo

Para gerenciar seus ativos, você precisa ter o software correto e garantir que ele esteja integrado ao sistema operacional da sua empresa. Eles deverão funcionar em conjunto, isto é, devem ser compatíveis para evitar problemas futuros.

Portanto, com o auxílio de um software de gestão como o Auvo, você será capaz de digitalizar informações sobre as manutenções executadas em tempo real. Isso permite melhorar o acompanhamento dos ativos de uma forma geral.

Você também conseguirá gerar relatórios dos ativos, que poderão ajudar bastante no processo de manutenção da sua empresa. Com isso, você poderá aumentar as atividades planejadas e reduzir as atividades corretivas.

Isso permitirá inclusive, estender a vida útil do ativo, reduzir custos com manutenções corretivas e diminuir a frequência de renovação e substituição. 

Por isso, para realizar uma boa gestão de ativos, recomendamos o uso de um software de manutenção como o Auvo. É ele que vai te ajudar a cadastrar as entradas de serviços de manutenção realizados nos equipamentos da empresa, além de planejar e acompanhar os serviços de manutenção agendados.

Você também terá acesso a documentos, cronogramas, relatórios e gráficos. E isso vai te ajudar e muito a calcular o consumo de materiais, analisar as perdas na produção e otimizar os custos para cada ocorrência. 

Faça um teste grátis, garantimos que com o Auvo, fazer a gestão de ativos da sua empresa ficará muito mais fácil e rápida!

3 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.