Como fazer um feedback: conheça os 6 tipos

Feedbacks são as práticas mais utilizadas em uma gestão transparante e focada em resultados. Afinal, eles ajudam seus colaboradores a se tornarem conscientes do seu próprio desempenho. Já te mostramos aqui mesmo no blog da AUVO qual a melhor forma de dar feedback para sua equipe externa, e agora vamos dar algumas dicas sobre como fazer um feedback.

Hoje nós vamos falar sobre os tipos de feedback e qual deles é indicado para cada situação. Feedbacks são processos imprescindíveis para a construção e manutenção de uma equipe de alta performance.

Primeiro, vamos relembrar a importância das devolutivas: sempre que uma tarefa é realizada ou uma meta é terminada, é importante medir o desempenho relacionado, se o executor realizou o efeito desejado ou se o resultado da meta foi atingido. 

Os feedbacks são baseados na promoção ou manutenção dos níveis apropriados de produtividade e qualidade dentro da empresa.

Vamos lá! Aprenda agora quais os principais tipos de feedback praticados no mundo corporativo:

Feedback positivo

O feedback positivo é o reconhecimento do desempenho dentro ou acima do esperado em alguma atividade/projeto. Quando um colaborador atende as expectativas de alguma tarefa, é comum que ele receba um elogio ou cumprimento, por exemplo.

Quando uma pessoa tem um retorno positivo, é natural que ela se sinta motivada e estimulada a repetir essa ação bem-sucedida. É muito importante que o colaborador sinta que seu esforço foi reconhecido e que seu empenho valeu a pena.

Sempre que a oportunidade aparecer, é muito importante que você, líder ou gestor, não perca a chance de fornecer um retorno positivo. A ausência desse tipo de feedback gera descrença, desmotivação e insegurança no colaborador. Não deixe de incentivar positivamente sua equipe e veja que positividade gera ainda mais positividade no ambiente organizacional.  

Feedback negativo

O feedback negativo é necessário quando um colaborador age inadequadamente ou executa uma tarefa em uma qualidade abaixo da esperada. Jamais pense que cabe neste tipo de feedback agressividade ou palavras baixas. O que é negativo é a causa do feedback e não seu procedimento. 

A devolutiva da ação deve ser feita com uma argumentação precisa, de forma que torne o feedback eficaz. Isso quer dizer que o gestor deve apontar de forma objetiva e clara o problema.

Quando for o caso de um feedback negativo, procure não fazer comparações entre o desempenho de uma e outra pessoa. É necessário jogo de cintura para não provocar uma rivalidade aleatória dentro da equipe. Não se esqueça que ninguém comete apenas erros. Use como argumento o que a pessoa é capaz de produzir de positivo e o motivo dela estar na equipe. Isso mostra que aquele momento é negativo, mas que a situação pode melhorar com empenho e vontade.

Feedback construtivo

O feedback construtivo se aproxima muito do positivo. Nos dois tipos, os pontos positivos são a chave, mas na perspectiva construtiva, estratégias para maximizar o desempenho são características aditivas. O objetivo do feedback construtivo é buscar o alcance de resultados ainda mais benéficos.

A proposta é apreciar o progresso e estimular ainda mais o crescimento do colaborador. É importante dedicar um tempo neste tipo de feedback para apontar uma trilha executável de desenvolvimento e sucesso. Dê dicas específicas de como o colaborador pode melhorar ainda mais seus resultados.

Agora que você já domina quais os tipos, saiba os meios que você pode utilizar para dar feedbacks aos seus colaboradores:

Feedback pessoal

Fazer um feedback de forma presencial é uma opção vantajosa, pois evita problemas de comunicação e você consegue absorver de imediato a reação que o seu colaborador tem ao receber uma devolutiva, além de ser uma oportunidade de finalizar a questão sem deixar dúvidas.

É indicado que você se prepare para esse tipo de feedback, sendo ele para só uma pessoa ou uma equipe toda em reunião. As palavras, argumentos e dados devem ser bem escolhidos para que se evite mal-entendidos ou uma discussão extensa. 

Lembre-se que as pessoas erram tentando acertar. Para ter uma equipe com alto desempenho é preciso aparar arestas inconvenientes. É para isso que serve um feedback. Se aproprie dos benefícios de poder falar olho no olho com seus liderados.

Feedback por e-mail

Dar um feedback por e-mail possibilita que você se prepare melhor para dizer o que precisa e também tem a vantagem de poder revisar a mensagem escrita. Você pode reler e pensar no discurso quantas vezes precisar antes de enviar.
Assim como no feedback pessoal, é fundamental fazer boas escolhas de palavras e argumentos. Ter empatia com o ser humano que vai receber também é um fator importante.

Utilize recursos para melhorar a compreensão de quem irá receber. Dar exemplos e apresentar dados são boas alternativas. E não se esqueça que uma resposta virá. Quanto mais claro e aberto for o diálogo, menor as chances de tornar a questão em algo com discussões extensas e improdutivas. 

Feedback por telefone

Dar um feedback por telefone também é uma alternativa que traz aproximação e pessoalidade. Apesar de não haver o contato frente a frente, a voz é um elemento importante para identificar como o colaborador reage ao receber um retorno sobre seu desempenho. Por telefone também é possível esclarecer dúvidas de imediato.

Tenha cuidado com o tom de voz. Se atente em executar exatamente o tipo de feedback que você planejou fazer. A cordialidade favorece todos os envolvidos neste caso. Indico mais uma vez: se prepare com antecedência para a conversa. Anote tópicos para que nada importante deixe de ser dito. 

Dicas finais

Antes de finalizar, vamos reforçar algumas dicas de como dar um feedback assertivo:

  • Para qualquer um dos tipos e formas de feedback escolhido, reúna em uma lista o que você precisa falar e tenha atenção para que não seja mal interpretado.
  • Seja aberto para ouvir. Aproveite o momento do feedback para dar e receber avaliações – isso mostra que você valoriza a opinião do colaborador.
  • Não deixe que a situação se agrave antes de procurar a solução. Assim que detectar um problema, aplique assim que for possível um feedback para o colaborador ou equipe envolvida.
  • Sua equipe é seu espelho. Demonstre que você é receptivo a críticas ou sugestões de melhoria.
  • Sempre traga pontos positivos para o feedback. Evite ser muito duro e minimize situações constrangedoras.
  • Saiba quando e onde dar um feedback. Se o problema é individual, deve ser feito uma devolutiva em particular para evitar constrangimentos ou interpretações equivocadas.
  • Tenha objetividade e clareza. Foque em fatos e em soluções.
  • Não se apegue em desculpas ou justificativas, a não ser que sejam de força maior. Se atenha ao propósito da conversa.
  • Quando der um feedback negativo, tenha bastante cuidado para escolher bem as palavras e transmitir a informação de modo claro e conciso, sempre com respeito.
  • Use este momento como uma ferramenta de estímulo e motivação profissional para aumentar o desempenho da sua equipe.

Conclusão

Agora que você já está totalmente inteirado sobre feedbacks, entenda também algo muito importante, que vai te ajudar a gerenciar o desempenho da sua equipe. O Auvo fornece informações sobre a performance dos seus colaboradores. Na hora de se preparar para uma devolutiva, tenha em mãos dados de produtividade, dados das ordens de serviço e relatórios do seu colaborador. 

O melhor software de equipes externas do mercado te ajuda na missão feedback e te ajuda também a desenvolver uma relação de transparência e confiança com sua equipe.

Aposte!

Faça um teste grátis!

0 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.