Boleto bancário: como funciona

boleto bancário

Se você tem dúvidas sobre o boleto bancário, e quer saber tudo sobre esse assunto, então você está no lugar certo!

Preparamos esse artigo para você que já é empreendedor ou quer abrir um negócio, mas ainda tem dúvidas sobre esse assunto.

Até o final deste artigo você saberá tudo sobre:

Boa leitura!

Boleto bancário: o que é?

O boleto bancário nada mais do que uma forma de realizar pagamentos, assim como cobrança e controle de recebimentos por parte de quem vende qualquer produto ou serviço.

A emissão de boleto bancário é uma forma de manter a existência de várias empresas. Principalmente se considerarmos que, aproximadamente, 4 entre 10 brasileiros maiores de idade são desbancarizados.

Dessa forma, as empresas podem oferecer facilidades em preços e pagamentos para os seus clientes que compra por boleto. Assim, ambos saem ganhando.

Além disso, o boleto bancário é uma das transações de pagamentos mais seguras. Pois independente da data de vencimento, o boleto pode ser pago em qualquer banco, sobre multas e juros incorporados no documento.

O que diz a lei do boleto bancário?

Em 2018 entrou a lei do boleto bancário. Ela proíbe a emissão do boleto não registrado, também conhecido como boleto simples. Isto é, os bancos não ficam cientes de sua existência.

Antes da lei o número de fraudes em boletos era grande. Os boletos simples causaram graves problemas para várias empresas, bancos e clientes. 

Isso ocorria porque, antigamente, era grande o número de boletos emitidos com valores e código de barras adulterados. Devido a isso, muitos bancos não tinham conhecimento desses boletos.

Além desse problema, um boleto vencido não podia ser pago em qualquer banco, e isso gerava transtornos aos clientes. Pois, em muitos casos, eles precisavam enfrentar grandes filas na boca do caixa ou até mesmo, solicitar a segunda via para efetuar o pagamento.

Por isso, a Febraban regularizou o setor e proibiu a emissão dos boletos sem registro. 

Quais são os principais tipos de boleto bancário?

Os principais tipos de boleto bancário no Brasil são:

Boleto recorrente

A princípio, o boleto recorrente é gerado automaticamente e permite  uma cobrança frequente. Assim, o consumidor pode receber o boleto recorrente conforme a periodicidade determinada pelo estabelecimento no qual ele comprou e contratou algum serviço ou produto.  Essa periodicidade pode ser mensal, bimestral, trimestral, semestral ou anual.

Posteriormente, o boleto deverá chegar no e-mail do cliente com 10 dias de antecedência da data de vencimento. No entanto, se preferir, o cliente pode pagar a fatura mesmo após a data de vencimento. Dessa forma, o estabelecimento que gerou a fatura pode configurar juros e multas pelos boletos atrasados.

Boletos registrados

Ao contrário do boleto bancário não registrado, o boleto registrado pode ser protestado automaticamente se não for pago em determinado tempo. Isto é, um boleto registrado possui protesto automático.

Contudo, esse tipo de boleto gera um custo para a empresa, pois, o estabelecimento que emite o boleto bancário registrado precisa pagar uma tarifa ao banco caso queira usar esse serviço.

Carnê

Os carnês constituem-se em uma série de boletos gerados para cobrar parcelas por serviços periódicos ou compras parceladas.

Por causa disso, o carnê é muito utilizado para pagamento de compras com valores mais altos. Dessa forma, os clientes desbancarizados, ou seja, que não possuem ou não movimentam uma conta bancária há mais de seis meses, conseguem comprar por meio do crediário.

Leia também  Manutenção: guia completo sobre o assunto

Além disso, a emissão de carnês é bem simples. Basta inserir os dados do cliente e selecionar a configuração da cobrança.

Não é à toa que várias empresas de prestação de serviços mensais, como instituições de ensino, operadoras de internet e academias utilizam essa forma de cobrança. Dessa forma, a empresa consegue estabelecer um relacionamento com o cliente, e também uma renda mensal fixa.

Boleto bancário parcelado

Sabia que é possível parcelar um boleto bancário? Pois é!

Para isso, basta dividir o valor da fatura no seu cartão de crédito. Mas fique atento, pois alguns bancos permitem esse tipo de procedimento, porém, a maioria cobra taxas de juros pelo serviço.

Existem três formas de parcelar um boleto bancário pelo cartão de crédito. São elas: 

  1. Pelo telefone
  2. Pelo sistema de Internet Banking
  3. Pelo próprio aplicativo do banco. 

Entretanto, as possibilidades variam de banco para banco. Para saber se essa transação está disponível, consulte seu banco primeiro.

É importante ressaltar que o banco poderá cobrar taxas adicionais, assim como em qualquer operação de parcelamento. Por isso fique atento em relação ao valor da taxa. Afinal, dependendo da quantia pode ser que parcelar não seja a melhor opção.

Como emitir um boleto bancário?

Um boleto bancário pode ser emitido tanto por uma pessoa  jurídica (por meio de um CNPJ) como por uma pessoa física (por meio de um CPF).

Afinal, já existem várias ferramentas para emissão de boleto bancário. No entanto, vamos abordar as plataformas mais utilizadas no Brasil. São elas:

Instituição de pagamento

A emissão de boletos por meio de instituições de pagamento atendem melhor as empresas com alto volume de demandas, e que precisam otimizar tempo em suas operações de cobrança.

Por causa disso, vale a pena investir em uma plataforma de emissão de boletos online. Os boletos emitidos por esse meio são facilmente aceitos em praticamente todas as agências postais e bancos.

Além disso, as instituições de pagamento proporcionam diversas possibilidades, como por exemplo, gestão de boletos, clientes, carnês, market place e checkout transparente. 

Bem como a possibilidade de recebimentos recorrentes, assinaturas ou mensalidades, menos burocracia para contatos com os bancos, baixa complexidade para integração com e-commerce e mais segurança no processo de vendas.

Internet Banking

A princípio, qualquer empresa pode emitir boletos diretamente no Internet Bank da instituição financeira na qual firmou um contrato.

Dessa forma, o passo a passo para a emissão do boleto deve variar de banco para banco. Mesmo assim, os dados necessários para emissão de títulos serão sempre os mesmos. 

Tais dados são: informações do cedente ou sacador/avalista (empresa ou pessoa que fará a cobrança), sacado (comprador), prazo de pagamento, valor do título e informações referentes a juros e multas.

Neste caso, você ou sua empresa necessita de uma conta corrente. Porém, não se esqueça de solicitar a inclusão desse serviço, pois isso não é feito automaticamente.

Em seguida, ao finalizar a emissão do boleto, opte pela impressão do boleto, envio por e-mail, ou por meio de um documento em formato de pdf ou link.

Diferente da instituição de pagamento, esse tipo de sistema apenas permite o preenchimento manual de cada boleto. Por isso, se o seu negócio possui um alto volume de demandas, talvez essa não seja a melhor opção.

Entretanto, se a emissão de boleto for eventual, pode ser que funcione bem de acordo com as suas necessidades. 

Leia também  Relatório de visitas e gestão da qualidade: o que eles tem em comum?

Formas de pagamento do boleto bancário

Quando você faz uma compra em uma loja física ou online, você pode pagar a compra por boleto à vista ou a prazo.

O pagamento desse boleto pode ser realizado das seguintes formas:

Pelo banco

Ao optar pelo pagamento em banco, você tem duas opções:

  1. Caixa eletrônico: se você tem uma conta bancária, basta ir até o caixa eletrônico mais próximo. Leve consigo seu boleto e também, o cartão de crédito. Depois, é só acessar sua conta, selecionar a opção de pagametos e posicionar o código de barras no local indicado. Após a leitura do código, aguarde a confirmação do pagamento e retire seu comprovante.
  2. “Boca do Caixa”: Se preferir, você pode pagar em dinheiro direto na boca do caixa.

Pelo supermercado

Alguns bancos têm convênio com supermercados, como Carrefour, Pão de Açúcar e Extra. Nesses locais você pode pagar contas de água, luz e telefone, por exemplo.

Pelos Correios

Você pode pagar seus boletos pelas agências de Correios Banco Postal. Esse serviço é uma parceria com o Banco do Brasil, e funciona em todo o país.

Neste caso são realizados pagamentos de:

  • Contas de consumo: água, luz, telefone e gás
  • Boletos bancários emitidos pelo Banco do Brasil
  • Tributos: Guia de Previdência Social, o DARF Simples, o DARF preto, IPTU, IPVA, Licenciamento e Seguro DPVAT

Pela Casa Lotérica

Ir até a lotérica mais próxima é uma das opções mais comuns para pagar seu boleto bancário. Dentre os serviços oferecidos para esse pagamento estão:

  • Os pagamentos de boletos emitidos pela Caixa podem ser feito em até R$2.000,00 em dinheiro e R$1.000,00 em cheque
  • Até R$700,00 de recebimento em dinheiro para o pagamento de boletos de outros bancos;
  • O pagamento de cartão de crédito da Caixa e também,  de contas de água, luz e telefone de até R$2.000,00 em dinheiro ou em cheque;
  • Prestação habitacional, no valor de até R$2.000,00 em dinheiro ou cheque;
  • Contribuição sindical, com código de barras, em até R$2.000,00 em dinheiro ou R$1.000,00 em cheque.
  • FGTS, GRF e GRDE também podem ser pagos em dinheiro em até R$2.000,00.

Pelo aplicativo ou instituição financeira

Com o avanço da tecnologia, já é possível pagar boletos bancários online por meio do aplicativo ou site da instituição financeira (internet banking).

Esse procedimento é bastante prático, basta fornecer o número do boleto ou escanear seu código de barras pela câmera.

Para isso, você pode seguir os seguintes passos:

  1. Acesse o seu aplicativo do banco
  2. Selecione a opção “pagamentos”
  3. Escanei o código de barras com a câmera do celular ou digite o número do código manualmente
  4. Assim que o boleto for reconhecido, forneça os dados como o valor total da fatura
  5. Confirme o pagamento e salve o comprovante.

Por débito automático

O débito automático ou Débito Direto Autorizado (DDA) é uma outra forma de pagamento bastante comum. 

Neste formato, basta autorizar o pagamento automático pelo seu banco. Os valores serão debitados da sua conta corrente ou conta poupança em uma data pré-estabelecida no momento da compra.

É importante ressaltar que para essa modalidade de pagamento, você precisa ter saldo em  sua conta para que o valor seja efetuado.

Agora que você já sabe tudo sobre essa forma de pagamento, entenda mais sobre o processo para gerenciar sua empresa de forma simples e facilitada!

0 Shares:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.